quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Começo, meio e fim...

Quando pensamos em amor de verdade, logo pensamos em "eterno". Mas o fato é que vivemos nossos amores verdadeiros em diferentes tempos. Uns são longos, outros nem tanto... e a importância deles... essa sim não tem a ver com o tempo que eles duram. Amores são assim... Bons demais sempre! São mais completos que as paixôes. São idealizados as vezes... e nem sempre vividos. São puros. E não.

Amores preenchem... libertam... aliviam! Amores temperam... perfumam... provocam! Eternizam cenas que serão lembradas pra sempre...

Amores são assim: com começo, meio e fim... E não dá pra viver sem! Por isso, quando um acaba... outro começa!

5 comentários:

Parte del Aire disse...

Nos epílogos matrimoniais costuma constar o velho e desgastado "não deu certo"...Claro que deu, ora! Quantos sorrisos foram conquistados? Quem disse que não deu certo?? Quem? Quem?

Parte del Aire disse...

E para de censurar os meus comentários, tá? hehe

Mel Prates disse...

hehehe... Não é censura Arturzinho. É uma conversa diferente e com diferentes pontos de vista. E que eu adoro!

Parte del Aire disse...

Brinquei com a censura porque tu não deixa os comentários entrarem automaticamente. Eles tem que passar pelo teu crivo para serem publicados...hehe...fico angustiado cada vez que escrevo por aqui, pensando: "será que a Mel vai me censurar?"...ufa, dessa vez não! hehe...bjs

Mel Prates disse...

Mal tu sabes o quanto são esperados estes comentários! Vou censurar só se tu me xingares... rsrsrs