quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Acordo

Há momentos na vida em que é preciso estabelecer acordos consigo mesmo. E, para isso, só existe uma parte que tem que ceder. E é você!
Desfazer a teimosia daquele amor que nunca acontece. Aceitar que você vai escolher errado, mas que isso poderá dar certo. Esquecer aquela mentira de achar que é mais fácil amar quem ama você.

Permitir-se é o começo. Amar a si próprio é fazer aquilo que o seu coração pede. Sem se preocupar com certo e errado. Porque condenação existirá sempre. Mesmo quando agirmos "certo". Agradar ao seu coração não é agradar aos outros. É ser mais desregrado, mais impulsivo, mais visceral. E, por consequência, mais feliz.

Tem um monte de gente por aí fazendo acordos com os outros. Acordos bilaterais. Mas o seu acordo não depende da aceitação alheia. Depende de coragem! Coragem para fazer o que você sempre quis. Sem consentimentos.

Quem sabe assim seus desejos passam a ser suas prioridades e sua vida mais leve, menos exigente!?!

;)


3 comentários:

Etiene Marcon de Oliveira disse...

Com certezaaa!!!! Lindo texto! Seguir o desejo é a coisa mais saudável emocionalmente que alguém pode fazer por si, afinalll fugir de si próprio e viver para os outros é simplesmente anular-se para a vida. E quem se arrisca e enfrenta seus desejos paga o preço mas quem se anula vai pagar a conta, de outras formas, mas vai...

Etiene Marcon de Oliveira disse...

Belo texto! Andando em acordo com os próprios desejos e o mundo lá fora pense o que quiser.

Paola dos Santos Bittencourt disse...

Bingoo!! Exatamenteo que eu penso! Bjus