domingo, 16 de novembro de 2008

UM AMOR PARA SER ROMÂNTICO NÃO PODE SER VIVIDO

"Quem não sabe povoar sua solidão, também não saberá ficar sozinho em meio a uma multidão." (Baudelaire)
Li esta frase na crônica "Povoar a Solidão", de Martha. Encerrava o texto que, sabiamente, aconselhava-nos a buscar nos livros, na inspiração, nas percepções a maneira de preencher os momentos de solidão perturbadores.
Pois bem. Domingo, friozinho, chuva e eu, que confesso estar profundamente triste, fui tratar de ocupar meu tempo e buscar inspiração... Fui ao cinema assistir "Vicky Cristina Barcelona". Uma comédia (???) Romântica (OK). Pode-se dizer que o filme é provocativo e divertido, pois põe à prova as teorias a respeito de relacionamentos... Tudo bem, não fosse lá pelas tantas, a linda e louca Maria Elena, interpretada por Penelope Cruz, falar uma frase que caiu como um "tapa na cara" para aumentar um pouco mais a minha tristeza: Um amor para ser romântico não pode ser vivido.
E isto foi escrito pelo maluco do Woody Allen. O cara que tem devaneios sobre o amor... E, pelo menos na minha vida, está fielmente comprovado. Infelizmente insisti em ser romântica, para ser desalinhada com o mundo em que eu vivo. Mas por aí eu encontro outros românticos e é lógico que é onde consiste o maior dos perigos... Porque românticos cultuam amores impossíveis! Deu para entender?
Não vivo eu os meus amores, porque os amores que eu escolho são como eu. Preferem não viver os seus amores. Porque são românticos...
Conclusão. Saí do cinema e fui para Livraria Cultura comprar mais um livro, um DVD e uns CDs. Pelo visto ainda haverá muita solidão para povoar. Espero no final de tudo estar mais culta, pelo menos.

Um comentário:

rodrigo disse...

Gostei do que escreveu, discordo que um amor romantico não pode ser vivido,,,,,,evitar sofrimento é a pior forma de sofrer......

Ps: vc escreve bem..... gostei da parte dos livros da cultura, melhor só uam praia...

Saudade

Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.